k

Câmpus Campos dos Goytacazes realiza II reunião técnica de manejo de pastagem do Norte e Noroeste Fluminense.

O Câmpus Campos dos Goytacazes (CCG) da UFRRJ realizou nos dias 07 e 08 de junho

de 2017 a segunda edição da Reunião Técnica de Manejo de Pastagem do Norte e

Noroeste Fluminense. Nesta edição, o evento contou com a presença de 120

participantes, sendo a maioria de produtores rurais, representando dez municípios das

regiões Norte e Noroeste Fluminense. Participaram também técnicos, pesquisadores e

estudantes envolvidos com o setor agropecuário regional. O evento teve como

objetivos fomentar discussões sobre a produção pecuária no Norte e Noroeste

Fluminense, com ênfase no manejo de pastagens; criar uma rede de trabalho

relacionado ao tema de manejo de pastagem nestas regiões do Estado; promover a

troca de conhecimentos de forma a criar de linhas de pesquisa relacionadas ao manejo

sustentável de pastagens.

No primeiro dia do evento foram ministradas palestras pelos professores da UFRRJ Dr.

Nivaldo Schultz e Dr. Carlos Augusto Brandão de Carvalho, além do extensionista da

EMATER-Rio, o zootecnista Dr. Paulo Drude e fechando a programação o pesquisador

da EMBRAPA Agrossilvipastoril Dr. Maurel Behling. Os temas estiveram relacionados

com o manejo sustentável do solo e das pastagens, a escolha de forrageiras de melhor

adaptabilidade às condições edafoclimáticas regionais e a inserção do sistema de

integração lavoura- pecuária-floresta (ILPF) como manejo alternativo da propriedade.

Ao final dos períodos da manhã e da tarde, foram realizadas mesas redondas com os

palestrantes e convidados ligados à pecuária regional, em que produtores e técnicos

participaram ativamente das discussões relacionadas ao tema em debate.

No dia 08/06, como parte da programação, foi realizada uma visita técnica na fábrica

de fertilizantes da Heringer Fertilizantes, em Viana-ES, e na Fazenda Paraíso, em Vila

Velha-ES. Nelas os participantes puderam conhecer o sistema produção dos

fertilizantes tradicionais e especiais, o programa de melhoramento genético da raça

Nelore e manejo diferenciado das pastagens da Fazenda Paraíso.

Para os coordenadores do evento, Willian Pereira e Tamys Fernandes, pesquisadores

do CCG, o evento superou as expectativas, em números e em qualidade. Houve trocas

muito positivas entre os envolvidos no setor e diversas possibilidades de trabalho

foram levantadas. Ainda segundo os coordenadores já existe uma expectativa por

parte dos produtores pela terceira edição do evento, que deve ser realizada em maio

de 2018. O evento repercutiu de forma muito positiva e já desponta como um evento

tradicional da região.

Espera-se que em curto prazo, linhas de trabalho sejam desenvolvidas, abordando

temas como o manejo da adubação e eficiência no uso de fertilizantes em pastagens,

avaliação da degradação das pastagens das regiões Norte e Noroeste fluminense e

estudos de técnicas conservacionistas de produção, como os sistemas de integração

lavoura-pecuária- floresta.

O evento contou com o patrocínio da Fundação Agrisus, Fertilizantes Heringer, Polo

Agroambiental, Sementes Agrodias, Sicoob Fluminense e Agrogenômica Consultoria.

Contexto:

O rebanho bovino no Estado do Rio de Janeiro em 2014 era de 2,4 milhões de cabeças,

o que representava cerca de 1% do rebanho bovino nacional. A região Norte

Fluminense possui cerca de 30% do rebanho bovino do Estado. Entre os municípios,

Campos dos Goytacazes é o maior produtor com cerca 255 mil cabeças, com

participação de 39% na região e de 11% no Estado, segundo os dados do IBGE (2015).

Além disso, atualmente o Estado ocupa a 10ª posição na produção nacional de leite,

com uma produção de 5,7 milhões de litros.

A atividade torna-se ainda mais relevante em um contexto de mudança no uso da

terra. A região Norte do Rio de Janeiro se figura como uma das principais regiões

agrícolas do Estado, sendo tradicionalmente a principal produtora de cana-de- açúcar.

No entanto, nos últimos anos tem se observado um declínio acentuado na área e

produção da cana-de- açúcar na região. Redução resultante de diversos fatores, como o

clima, perda da competividade do setor, entre outros fatores que têm levado os

produtores a buscarem a diversificação para a produção agropecuária. Nesse contexto,

a bovinocultura tem sido uma das principais alternativas, com expansão para áreas

anteriormente destinadas ao cultivo da cana-de- açúcar.

Contudo, muitos agricultores têm migrado da cana-de- açúcar para a bovinocultura,

seja de carne ou leite, desconhecendo as técnicas de manejo e produção,

principalmente em relação ao manejo da pastagem. As mudanças no uso da terra

requerem estudos e manejo adequado, especialmente em regiões consideradas de

fragilidade ambiental, como a região Norte fluminense. Nesse sentido, iniciativas que

promovam discussões acerca do tema e posterior utilização das técnicas e

conhecimentos na produção agropecuária são essenciais para a sustentabilidade do

sistema de produção. A reunião técnica de manejo de pastagens da UFRRJ-CCG terá

periodicidade anual, onde serão abordados temas relacionados ao manejo adequado

de pastagens nas condições Norte e Noroeste, de forma a contribuir para o

desenvolvimento regional.

q

Palestra com prof. Dr. Nivaldo Schultz

k

Mesa redonda

l

Comissão organizadora da II RTMP do Norte e Noroeste Fluminense